Foto: Acervo Cáritas Brasileira Regional Maranhão

No último dia 7 de março aconteceu em Loreto a Feira Regional da Agricultura Familiar e Economia Solidária, realizada junto com a III Feira Municipal em Homenagem ao Dia Internacional da Mulher, promovida pelo Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Município.

O evento foi uma iniciativa do movimento sindical por meio de alunos e alunas do curso de multiplicadores do cooperativismo solidário, promovido pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema), realizado em todas as regiões maranhenses.

Segundo José da Luz Filho, presidente da Cáritas Diocesana de Balsas e membro da Coordenação Estadual da Rede Mandioca, “o objetivo da feira foi divulgar o potencial e a diversidade produtiva e cultural da agricultura familiar do território do cerrado sul maranhense, na perspectiva da criação e fortalecimento das cooperativas de economia solidária”.

Outros sindicatos d/e trabalhadores e trabalhadoras rurais marcaram presença, garantindo sua perspectiva regional. Os municípios de Balsas, Feira Nova, Riachão, Sambaíba e São Raimundo das Mangabeiras estiveram representados. Participaram ainda organizações de apoio e fomento – Cooperativa Agroecológica Pela Vida de São Raimundo das Mangabeiras (Coopevida), Cáritas Diocesana de Balsas e Comissão Pastoral da Terra (CPT) –, além da Prefeitura Municipal de Loreto.

Cerca de 2.500 pessoas visitaram os estandes, dialogando e adquirindo produtos diretamente com os cerca de 60 agricultores que participaram da feira. O volume comercializado ultrapassou 11 mil reais, entre produtos de origem agrícola, agropecuária, extrativista, artesanato e alimentos processados.

Manifestações culturais também tiveram espaço e o público presente prestigiou carimbó, cordel e roda de São Gonçalo. “A feira é um espaço fundamental para a promoção da diversidade cultural, religiosa, alimentar e agrícola, além de possibilitar o contato direto entre quem produz e quem consome e o intercâmbio da produção da agricultura familiar com experiências produtivas e culturais de agricultores e comunidades”, comentou José Filho. O planejamento da Coopevida prevê a realização de feiras microrregionais este ano e em 2016.

No related posts.